Vereador Filipe Martins questiona palestra sobre sexualidade em escola de Palmas

Vereador Filipe Martins questiona palestra sobre sexualidade em escola de Palmas

Preservativos no dedo dos estudantes simulando sexo oral e até lubrificante para sexo anal, essas teriam sido algumas das demonstrações durante uma palestra sobre sexualidade para alunos de 11 a 14 anos e teria acontecido na última terça-feira, 14, na Escola Municipal de Tempo Integral Anísio Spinola Teixeira, localizada na região sul de Palmas. As informações foram divulgadas pelo site Orla Notícia.

Durante sessão na Câmara de Palmas, nesta quinta-feira, 16, o vereador Filipe Martins (PSC) questionou o teor da palestra. “Posso pedir desculpas se houver divergência na informação, mas se isso aconteceu de fato, é um comportamento inadmissível dentro das escolas, é aberração. Eu não concordo. Eu tenho um filho de 10 anos de idade e não aceito isso e creio que toda família de Palmas também não aceita. Que seja averiguado o que aconteceu e que as pessoas responsáveis sejam punidas.”

Revolta

O site Orla Notícias ainda relatou depoimentos de alguns pais de alunos que teriam ficado revoltados com a palestra. A auxiliar de serviços gerais, Ana Paula de Souza, que tem dois filhos matriculados na unidade, o filho de 12 anos que assistiu à palestra contou detalhes do que ouviu assim que chegou em casa.
“Meu filho me contou que ele ficou de 08h50 às 11hoo no auditório e que a mulher que estava ministrando a palestra, chamou três alunos à frente e colocou preservativo no dedo dos estudantes e simulou sexo oral. E também mostrou aos alunos um lubrificante para sexo anal. Olha é um absurdo isso, estou horrorizada”, contou a mãe do aluno.

Um servidor que preferiu não se identificar disse ao Site que algumas crianças ficaram constrangidas com a palestra e até quiseram sair do auditório e que pais estariam se mobilizando para irem até o Conselho Tutelar.

Ainda de acordo com o site, o Secretário Municipal de Juventude de Palmas, Nahylton Alen, explicou que a palestra faz parte do projeto “E agora?”, que já realizou oito edições em escolas municipais abordando assuntos como sexo, drogas, tecnologia, automutilação e redes sociais.

Filipe Martins disse ainda a sua assessoria de comunicação que vai continuar averiguando e buscando esclarecimento sobre o fato ocorrido na Escola Municipal de Tempo Integral Anísio Spinola Teixeira, pois o mesmo ainda não foi atendido, e se comprovado vai pedir a Punição, exoneração ou substituição dos envolvidos no planejamento e execução da palestra.

Veja também

Comentários

Carregando...